top of page

A partir de fevereiro as contribuições do INSS são reajustadas pelo novo salário mínimo

As contribuições do INSS são feitas com base no salário ou pró-labore que a pessoa recebe. Logo, com o reajuste do salário mínimo para R$1.212,00 os valores das contribuições mensais aumentaram.


O reajuste para quem trabalha de carteira assinada é automático e agora terá uma novidade, com a reforma da previdência as alíquotas passaram a ser progressivas, ou seja, cobradas apenas sobre a parcela do salário que se enquadrar em cada faixa etária que terá variação de 7,5% a 14%.

Já o reajuste para quem recolhe como autônomo ou facultativo NÃO é automático. Essas pessoas devem alterar o valor da contribuição no carnezinho do INSS. Quem faz o recolhimento sobre 1 salário mínimo, este mês, deverá pagar:


  • O autônomo/facultativo que recolhe sobre a alíquota de 20% - R$ R$242,40.

  • O autônomo/facultativo que utilizada da alíquota reduzida de 11%, aquela que não dá direito a aposentadoria por tempo de contribuição - R$133,32.

  • A dona de casa inscrita no CadÚnico que recolhe na alíquota de 5% - R$60,60.

Vale lembrar que os recolhimentos por carnê são sempre feitos de forma vencida, por isso o novo valor do salário mínimo somente é aplicado em fevereiro. Por exemplo, o recolhimento de dezembro é feito até 15 de janeiro, o recolhimento de janeiro deve ser feito até 15 de fevereiro, o recolhimento de fevereiro até 15 de março e assim por diante.


Sempre procure um(a) advogado(a) previdenciarista para te auxiliar nos recolhimentos. As categorias, alíquotas, valores e data de recolhimentos são muito importantes no momento da sua aposentadoria. Pagamentos feitos de forma errada nem sempre são reembolsáveis. Tem alguma dúvida, entre em contato conosco que te ajudamos no preenchimento adequado do seu carnê.

Comments


bottom of page